16 de outubro de 2018

Arnaldo Antunes, nevrálgico!

Em meio a tantos fake news, omissões, discussões cegas e extremismos políticos, surge esse manifesto/depoimento/desabafo do Arnaldo Antunes ( que diz não ser um poema, embora tenha toda a alma/essência de um poema). Vem logo após o assassinato de Moa do Catendê na Bahia, numa hora oportuna em que discursos sem embasamento apoiados no ódio ao PT levam pessoas da mais alta índole a caírem na lorota de "salvador da pátria" ou "o povo agora tem o poder". https://www.youtube.com/watch?v=i95lSC_0flE

12 de outubro de 2018

Rodrigo Brum ganha o Herzog!

O sempre certeiro cartunista Rodrigo Brum, que atua em várias frentes da ilustração e trabalha na Tribuna do Norte, além de ter colaborado até o ano passado na lendária revista MAD, descontinuada pela Panini, ganhou pela segunda vez o Prêmio Vladimir Herzog. O prêmio, voltado para os direitos humanos, completa em 2018 40 anos de existência e essa charge contundente, sensível e realista honra a história da premiação. Parabéns, Rodrigo!

5 de outubro de 2018

Baú do Seu João 25: cartão-calendário de Euclides Pinheiro & Equipe

Este belo cartão-calendário com foto do acrobático Euclides Pinheiro em ação nos remete a um tempo em que não havia shoppings e o povo ia às ruas ver as atrações disponíveis. Euclides Pinheiro e sua equipe ( e depois o seu discípulo Carlos Cunha) faziam peripécias inacreditáveis e manobras mágicas em seus shows acrobáticos automobilísticos nas ruas de São Caetano e região e a plateia delirava. Na foto do cartão que ilustra este post, de 1972, o palco para a apresentação é a Avenida Goiás em São Caetano, ainda antes da duplicação da via ( que se daria em 1976/1977).

4 de outubro de 2018

Tonico/Pimentinha

Estava folheando aqui uns gibis antigos e olhem só o que vi na contracapa da revista Juju Faísca nº 34 ( Ed. Novo Mundo): Pimentinha ( Dennis The Menace) aparece como Tonico!

3 de outubro de 2018

Angela Maria (1929-2018)

A diva Angela Maria foi daquelas artistas que extrapolaram a carreira e viraram ícones. Eterna Rainha do Rádio, recordista de venda de discos entre os anos 50 e 80, gravou até o ano passado ( um disco com músicas de Erasmo & Roberto). No sábado passado se foi aos 89 anos, depois de um mês internada. Graças ao seu empresário Thiago Marques Luiz ( que está fazendo outras grandes produções recentes, como a que celebra os 90 anos de Luiz Vieira), a querida "Sapoti" ( apelido dado pelo ex-presidente Vargas que achava sua voz doce) ficou ativa até 2018, o que é de se tirar o chapéu. Eu estou ouvindo os discos que tenho de Angela aqui em casa desde o sábado e há muitas surpresas além da popular "Babalu" ( que ninguém conseguiu cantar como ela - nem se atreveu), inclusive gravações dos anos 70 a 90. Aliás, o ótimo show dela ao lado de Nelson Gonçalves em 1978 finalmente será lançado oficialmente, pela gravadora Estação. Com certeza outros projetos surgirão com sua despedida. Como bem disse o caro Zeca Azevedo em um de seus posts certeiros, que Angela Maria possa receber todas as homenagens, reconhecimento e respeito do nosso país como vem recebendo o recém falecido Charles Aznavour na França. Ela merece.
https://www.youtube.com/watch?v=A48N1pwYONA

1 de outubro de 2018

Milton Santos vira Doodle

Mais uma personalidade nacional é homenageada pelo Google e vira Doodle em sua página inicial: Milton Santos, um dos mais inovadores geógrafos brasileiros! Segue a bela arte ( e para quem quiser saber mais um pouco da brilhante carreira de Milton é só clicar no Doodle na página inicial do Google).

29 de setembro de 2018

Tito Madi (1929-2018)

Tito Madi foi daquela geração do "samba canção", um pouco antes da Bossa Nova estourar, e era influência clara para os baluartes do gênero que nascia. Inclusive foi dos melhores amigos de João Gilberto, até que este quebrou um violão em sua cabeça, ainda em 1961, deixando-lhe no crânio 10 pontos que só cicatrizaram pra valer quando Tito perdoou João décadas depois. Seus sambas-canções deixaram marcas profundas na música brasileira: "Chove Lá Fora"; "Cansei de Ilusões"; "Não Diga Não"; Por Causa de Você". Sem contar "Balanço Zona Sul", a música mais pra cima que fez na carreira, em contrapartida a suas canções tristes, melancólicas. Seus quatro discos no início dos anos 70 ( A Fossa vols 1, 2, 3 e 4) fizeram história ( e também contaram com arte primorosa a cargo de Joselito). Foi gravado por entre outros, Maria Bethânia, Nana Caymmi ( que vai lançar CD com suas músicas em 2019 depois de nove anos sem gravar solo), Claudette Soares, Caetano Veloso, Marisa Gata Mansa, Milton Nascimento, Wilson Simonal e até The Platters. Era também um ótimo intérprete de suas canções e pianista de mão cheia ( daqueles que calejaram as mãos em boates e inferninhos dos anos 50). Gravou disco até 2015, mas um AVC sofrido em 2008 o deixara fragilizado. Descansa agora um dos maiores especialistas em "samba canção" que este país viu/ouviu. https://www.youtube.com/watch?v=TNZBDPtI194 ...........................................................https://www.youtube.com/watch?v=TNmEByYwF70

28 de setembro de 2018

Achado 9: figurinha do Príncipe Valente ( do álbum "Ídolos dos Milhões)

Essa figurinha aí embaixo ( frente e verso) veio junto com um lote que eu adquiri. Um achado e tanto pois nunca tinha visto nada similar, em se tratando de personagens clássicos de quadrinhos. Futebol já tinha visto algo parecido. A imagem aqui engana, parecendo que a figurinha é do tamanho de uma nota de dinheiro, mas na verdade, ela é minúscula. Fuçei na web para ver se achava alguma pista desse álbum "Ídolos dos Milhões" e só encontrei uma imagem de vendedor do ML - imagem lá embaixo ( e a venda está até expirada). Quem souber mais a respeito, por favor, fiquem a vontade nos comentários...

27 de setembro de 2018

Luhli (1945-2018)

Luhli partiu ontem para outras experiências e deixou um imenso legado ainda a ser descoberto. A começar pelo começo, quando lançou compacto e LP em meados dos anos 60, poucos anos depois da sua enorme turma da Zona Oeste já realizar grandes encontros de bossa nova em sua casa na Tijuca em paralelo à turma da Nara Leão na Zona Sul ( Sá, Aldir Blanc eram alguns deles). Em seguida formou a dupla com Lucinha ( depois Lucina) e a mágica dessa sinergia libertária rendeu projetos intensos, músicas para Ney Matogrosso ( fora as obras primas de Luli - era assim que ela assinava na época - para os Secos & Molhados, "O Vira" e "Fala"), participação em festivais, ações comunitárias, pesquisas musicais e folclóricas, etc etc. Aliás, foi Luhli quem apresentou Ney para João Ricardo - o resto é história! O maravilhoso filme de Rafael Saar, "Yorimatã" ( Rafael, que foi entrevistado aqui no blog - procurem no campo de pesquisa) conta toda a trajetória da dupla, inclusive a relação libertária e a frente do tempo ( até do atual!) entre Luli, Lucina e o fotógrafo ( já falecido) Luiz Fernando da Fonseca. Depois da dissolução da dupla, Luli continuou batalhando sua música sempre independente e lançando obras ricas e profundas. O disco de 2014, "Música Nova" é prova desta força compositora perene de Luhli. Vez em quando reencontrava a parceira Lucina para apresentações antológicas ao vivo. Até onde a saúde deixou, produziu poesias, tambores, desenhos, arte. Hoje vamos escutar todos seus discos solos; todos os discos de Luli & Lucina; as músicas na voz do amigo Ney Matogrosso. Vamos transformar esse dia 27/09 não em um dia triste, mas numa celebração à música de Luhli! ................................https://www.youtube.com/watch?v=C35PySnHQjI ..............................https://www.youtube.com/watch?v=5WOEgcShc2k.......https://www.youtube.com/watch?v=aF0QY9lqm3Q&list=PLbayhx_GlcRp3zlWkKlyvDuDdqKxpzeFx

25 de setembro de 2018

Manhã literária na Biblioteca Paul Harris com os alunos do Colégio Arbos ( agosto/2018)

Só hoje consegui capturar as fotos que a equipe da Ana Maria Guimarães Rocha fez nas dependências da Biblioteca Paul Harris no final de agosto passado. Foi uma manhã muito prazerosa com o corpo docente e os alunos do 6º ano do Colégio Arbos de São Caetano. Teve declamação e apresentação literária de minha parte, conversas, frases estratégicas de pensadores ( devidamente coladas na parte inferior dos assentos de cada aluno) e uma bonita roda folclórica em que a professora/coordenadora declamou poesias de meu livro "Borboletas Abissais" (2001). No final, distribuí aos alunos minha poesia "Dia de Mudar" (na íntegra, depois das fotos). Adorei!
DIA DE MUDAR////////////////////////////////////////// HOJE ACORDEI ..................... COM VONTADE DE MUDAR O MUNDO................................... DANCEI COM MINHA MÃE NO MEIO DA COZINHA........................... ROUBEI UM ABRAÇO DE MEU FILHO DO MEIO............................. LEVEI A CAÇULA PRA AVISTAR JOANINHA............................... CHAMEI MEU PAI PRA OUVIR UM DISCO E ELE VEIO...................... LIGUEI PRUM AMIGO QUE TÁ MUITO DOENTE............................. PUXEI PAPO NA FILA DO MERCADO..................................... ACENEI PRO VIZINHO QUE MORA EM FRENTE............................. VISITEI UM ASILO E FIQUEI EMOCIONADO.............................. COMPREI FLORES PRO MEU GRANDE AMOR................................. FIZ PASSEATA CONTRA ARMA DE FOGO.................................. PASSEI A MÃO EM UM BEIJA-FLOR..................................... FUI ASSISTIR A UM GRANDE JOGO..................................... NO FIM DO DIA ..................................................... O MUNDO TAVA NO MESMO ESTADO....................................... O QUE EU NÃO SABIA................................................. É QUE EU É QUE TINHA MUDADO!.......................................