16 de novembro de 2014

Baú do Malu 51 - Livreto original do show "O Remédio é Bossa" (26/10/1964)


Esse show foi realizado e dirigido pelo mítico radialista e produtor Walter Silva, o Pica-Pau, um dos primeiros a tocar a música Chega de Saudade em São Paulo, fazendo dela um hit retumbante, que foi bater de volta no Rio de Janeiro que por sua vez a tinha menosprezado nas rádios. Daí pro sucesso nacional foi um estalar de dedos. Em 1964, vários artistas cariocas da bossa se juntaram aos músicos paulistas e uma "fase áurea II" do gênero se instalou nos teatros ( Paramount soberano) e nos centros estudantis. Toda essa nova visibilidade da Bossa Nova ao vivo foi capitaneada por Walter Silva e um dos grandes shows do período, realizado no Teatro Paramount em 26/10/1964, foi esse "O Remédio é Bossa", em parceria com o Centro Acadêmico Pereira Barretto da Escola Paulista de Medicina. Sobre ele, o próprio Walter Silva comentou:
"Ao ver a atuação de Elis, fiquei empolgado e imediatamente convidei-a para o meu primeiro show feito para o Centro Acadêmico Pereira Barreto da Escola Paulista de Medicina, cujo título foi O Remédio é Bossa. Superou em produção tudo o que havia sido feito até então. Para que se tenha uma ideia, trouxemos Antonio Carlos Jobim, que foi saudado ao entrar no palco por dois mil botões de rosa, atirados da plateia. O conjunto vocal Os Cariocas fez uma vinheta para cada artista que era apresentado pelo conjunto - um grande sucesso. Elis roubou o espetáculo, cantando com Marcos Valle "Terra de Ninguém". Outros números obtiveram muitos aplausos, mas Elis, Tom e Os Cariocas de fato arrasaram." ( fonte: acervo Walter Silva Pica-Pau).
Além da jovem Elis ( grafada no livreto e demais peças de divulgação como Ellís Regina) um outro moço promissor iniciava sua carreira: Chico Buarque de Hollanda ( que mereceu um pequeno perfil - ver foto 6). O livreto tem muitas páginas, a maioria preenchida pelos diversos patrocinadores do evento. Filtrei o material, selecionando oito páginas ( + a capa) que achei mais pertinentes: introdução de Walter Silva; pequena ficha da equipe técnica; um curioso anúncio da loja Hi Fi da Rua Augusta;  o programa completo de músicas ( em duas páginas); um perfil ligeiro do "estudante" Chico Buarque; editorial da comissão responsável; e por fim, um anúncio "visionário" da gravadora RCA Victor. Uma bela peça, com muitos detalhes históricos para se apreciar, feita em um tempo em que músico bom brotava em cada esquina desse país.








2 comentários:

  1. Respostas
    1. Sim, Christiane. Eu filtrei o conteúdo, pois tem muita propaganda nas outras páginas.

      Excluir